Tag Archives: vontades

não entendi

hoje em dia ser indiferente a alguém é um tipo de insulto.
As pessoas se prostituem tanto por atenção falando, postando e fazendo qualquer macaquice (tipo esse texto) por aí e por ali e se não me engano e se bem me lembro eu já escrevi algo do gênero em algum outro blog depressivo e desnecessário, ANYWAY!

Mas percebi isso desde que comecei a fazer essa segunda faculdade, você PRECISA conhecer as pessoas!!!!1111!!!!!111!!11!1!

E PRECISA ACHAR QUE ELAS SÃO LINDAS E LEGAIS!!

Senão.. que tipo de cidadão do século XXI você seria? Sem falar mal dos outros pelas costas? Sem tirar quinze fotos por dia e postar no instagram, sem registrar cada segundo do seu dia e atualizar todo mundo na internet a respeito disso? Sem todo aquele contato humano? Por que você odeia as pessoas? Que tipo de pessoa mau-humorada, triste e tragicômica é você? Você se acha melhor do que eles todos? Você acha que está muito melhor do que eles? Acha que vai se dar bem sendo desse jeito? Por que você não SOCIALIZA? Você tem medo das pessoas? Por que você não aceita o jeito dos outros se divertirem? Por que você não se diverte também?

Because fuck you, that’s why.

Advertisements

Leave a comment

Filed under Sonhos Criados

A Escolha é Clara

(…) Essas vozes dizem frases como essas, “Ora, não diga isso“, “Você não pode fazer dessa maneira”, “É, você sem dúvida não é minha filha (amiga, irmã) se está agindo assim”, “Tudo é perigoso lá fora”, “Quem sabe o que aconteceria se você deixasse esse ninho quentinho?!”, “Você só vai se humilhar”,  ou ainda a mais insidiosa “Finja que está se arriscando, mas em segredo continue aqui comigo” (…)

(…) Neste estágio a mulher vê-se acossada por exigências banais de sua psique que a exortam a atender qualquer desejo de qualquer um. A obediência provoca uma descoberta que deve ser registrada, a de que ser nós mesmas faz com que nos isolemos de muitos outros e, entretanto, ceder aos desejos dos outros faz com que nos isolemos de nós mesmas. É uma tensão angustiante, mas a escolha é clara… (…)

Leave a comment

Filed under Sonhos Velados